«A forma inteligente de manter as pessoas passivas e obedientes é limitar estritamente o espectro da opinião aceitável, estimulando concomitante e muito intensamente o debate dentro daquele espectro... Isto dá às pessoas a sensação de que o livre pensamento está pujante, e ao mesmo tempo os pressupostos do sistema são reforçados através desses limites impostos à amplitude do debate».Noam Chomsky

"The smart way to keep people passive and obedient is to strictly limit the spectrum of acceptable opinion, but allow very lively debate within that spectrum - even encourage the more critical and dissident views. That gives people the sense that there's free thinking going on, while all the time the presuppositions of the system are being reinforced by the limits put on the range of the debate." – Noam Chomsky

It will reopen now and then.



29 de novembro de 2006

o combo-hito

(continuação)

O rei contratara homens para escrever os livros e pagava a professores para ensinar os jovens.

Os livros e as aulas , os jornalistas, a rádio e a televisão eram preparados de forma a levar os combo-hitos a pensar e a agir de determinada maneira, sempre de acordo com os interesses do rei e dos seus amigos.

Aquilo que tinha sido uma conquista extraordinária transformara-se numa nova forma de dominação.

A luta não tinha terminado.

Era preciso recomeçar.

A grande lição era esta: NUNCA SE VENCE DEFINITIVAMENTE; a dominação e a exploração têm muitos rostos, artes e manhas. É preciso não "adormecer", é preciso manter vivo o espírito de vigilância crítica, a capacidade de reconhecer o perigo que constituem a habilidade e o poder do inimigo.

Acho que estraguei a história do meu amigo e do seu simpático e heróico Combo-Hito.

Mas se os filhos dele perceberem porque se passa o que se passa no ensino; se compreenderem porque é que constitui para os trabalhadores e seus filhos uma necessidade fundamental a oportunidade de estudar; se eles ficarem com uma vaga ideia do que vai pela comunicação social; se lhes conseguir explicar de forma muito simples o que aconteceu num certo país depois de uma festa muito grande e linda, com cravos vermelhos a florir em armas negras; se eles perceberem isso, julgo que perdoarão, um dia, àquele jornalista antipático a quem o pai insiste em chamar amigo, o ter-lhes estragado uma história linda que terminava bem, acrescentando-lhe por sua conta um «POR FAVOR, PROSSIGAM. A HISTÓRIA NÃO ACABA AQUI!»

fim-fim

9 comentários:

pianola / Sonia R. disse...

Gostei de ler.Bom dia.

Sida, 25 anos depois.

pintoribeiro disse...

Abraço, bom dia,

vinte e dois disse...

Nunca se vence definitivamente porque atrás de uma batalha vem uma outra batalha nesta grande guerra que é a vida ;) Bom fim de semana!

al cardoso disse...

Caro amigo:

Bem haja pela visita, gostei da sua quadra, mas se calhar a coisa nao e tao assim!!!

Um abraco e volte sempre.
eu tambem ja ca tenho vindo embora possa nao deixar rasto.

Um abraco fornense.

Ahlka disse...

Excelente remate! :))

pintoribeiro disse...

Bfsemana, abraço,

pintoribeiro disse...

Prossigo. Abraço.

amadis / pintoribeiro disse...

Bom dia.

Josefa Pacheca Pereira disse...

Para mim, blogue e bloguer do ano é:

Boa noite.