«A forma inteligente de manter as pessoas passivas e obedientes é limitar estritamente o espectro da opinião aceitável, estimulando concomitante e muito intensamente o debate dentro daquele espectro... Isto dá às pessoas a sensação de que o livre pensamento está pujante, e ao mesmo tempo os pressupostos do sistema são reforçados através desses limites impostos à amplitude do debate».Noam Chomsky

"The smart way to keep people passive and obedient is to strictly limit the spectrum of acceptable opinion, but allow very lively debate within that spectrum - even encourage the more critical and dissident views. That gives people the sense that there's free thinking going on, while all the time the presuppositions of the system are being reinforced by the limits put on the range of the debate." – Noam Chomsky

It will reopen now and then.



26 de março de 2007

Estou triste




ou clique AQUI




"Até que enfim que apareceu um pequeno sinal certo, talvez na hora certa!".

Ter-me-ia dito, hoje, um amigo que, anos atrás, desiludido com o incumprimento das promessas apregoadas nos pós 25 de Abril, me confidenciou: "Precisamos de uma Revolução a sério, pá!Tomara eu de volta o 24 de Abril, para varrermos com os filhotes do salazarismo, que tomaram de novo conta das nossas vidas!"

E isto foi quando ainda o descalabro não era tamanho.
Quando ainda o Estado não tinha ensaiado a protecção despudorada aos todo-poderosos do grande capital, aos pedófilos e aos corruptos.

Quando ainda o Estado se dizia empenhado em fazer da cultura, da saúde e do emprego, uma bandeira.

A prática salazarenta, afinal, como dizia o meu amigo, sempre esteve presente na governação e na maior parte dos meios de informação públicos e privados. E até em algumas escolas.

Acabo de ver o ar sorridente da Maria Elisa, na televisão. O programa "O melhor português de sempre" tinha chegado ao fim.

A Europa também vai sorrir.

Sim, a Europa. A Europa do grande capital e dos nazi-fascistas.

A outra Europa vai estranhar e ficar triste, mesmo sabendo do nosso proverbial atraso em quase todos os domínios.

O meu amigo, esse, se fosse vivo, também iria sorrir, mas por razões diferentes...

28 comentários:

Haddock disse...

Mesmo tratando-se de um concurso, o resultado é a prova provada do nosso profundo atraso cultural, da nossa iliteracia global. Parece que regredimos no sentido crítico e que só prezamos os certos valores quando eles nos são negados. Como diz alguém, miséria... um abraço.

Miguel disse...

E sendo apenas um concurso será de levar em conta o seu resultado ...!?

Acho que estamos a dar demasiada atenção a um concurso que fez das maiores "caldeiradas" historicas e sem pés nem cabeça ...!

Uma Boa Semana ...!
Um Abraço da M&M & Cª!

Flores de Alquiler disse...

Paso a dejar un cordial saludo desde Argentina

Hasta`pronto

sem-comentarios disse...

Sabes o que eu penso sobre isso ?
o povo está tão descontente com o panorama actual politico, que até desejavam que voltasse uma ditadura.

bj*

Maria da Fonte disse...

Não dar valor ao acontecimento....
Foi o que fez um dos penssadores do partido no poder...Porque será..é melhor não meter a cabeça como a avestruz...
O povo sabe bem quanto tempo já passou do 25 ABRIL...vivemos na chamada democracia a quase tanto
tempo como o ditador esteve no poder...e esse não tendo o povo com
ele como dizem governou depois de duas guerras...Estes dizendo-se a favor dos desprotegidos....lá foram divindindo os dinheirinhos vindo da EU pelos seus protegidos
do capital ...e lugares por amigos
de partido..imcompetentes e sobretudo com cabeça SALAZARISTA..
Não me esqueço que logo a seguir ao 25 Abril TODOS eram socialistas.
E o PS (um dois que nos governaram PS PPD)tem bastante culpa no cartório..Quando das 1ª eleições que teve maior percentagem.Não teve
umbridade ou consciencia que devia
essa votação à 5ª divisão que não fazia nada mais que induzir as pessoas a votar no socialismo.
O unico partido que o tinha na sigla era o PS.
SABER NA REALIALIDADE O QUE É UMA
ECONOMIA SOCIALISTA,não foi enssinada aos seus militantes..por isso é que temos tantos fantoches
e oportunistas.

Enfim... disse...

custa a suportar esse tipo de dor mas temos de ser fotes e tentar ultrapassar tudo isso, sorri por ele ele vai gostar.Bjokas

vinte e dois disse...

O resultado do concurso, na minha opinião não foi mais do que um grande sinal de aviso para os nossos políticos. O país está descontente com o caminho que o nosso país está a seguir e pode ser que os nossos governantes consigam interpretar a mensagem... o que duvido bastante ;)

asn disse...

Hoje, vinha eu de Viseu, fui lá a ajudar a enterrar o meu padrinho e tio Serafim (inda por cima me pus a pensar do tempo em que eu chegava, por esta altura do ano, deite-me a sua bênção meu padrinho, e ele me respondia, Deus te abençoe rapaz, e logo a seguir ripava duma nota de 20 paus e entregava-ma para o folar:)) e reparei em Escolas atrás de Escolas, daquelas do tempo do manhoso do Salazar, e pus-me a magicar, mas que gaita, naquele tempo, havia menos gente e as escolas até davam jeito, assim plantadas naqueles sítios, é certo que muitas vezes lá íamos em ranchos de rapaziada, nas brincadeiras da época, fazíamos 1, 2, 3 kilómetros a butes, agora fecha-se essa tralha toda, concentra-se a estudantada em, como se diz?, Agrupamentos não é?, e os pais que se amanhem, muitas vezes têm que ser os avós, mas então como é?, agora vamos promover a concentração educacional, assistência hospitalar e na saúde em geral, a desagregação das pequenas empresas a favor do grande capital, que só quer lucros, que se lixe o pessoal, nós vamos vender os produtos a quem já não tem poder de compra é?, como é que vai ser?, vamos todos para o rendimento mínimo de reinserção, parece que haverá que tirar uns cursozitos de formação, que dinheiro para botar fora dessa maneira parece que não vai faltar, vindo de Bruxelas, parece-me bem que já vi este filme nos anos 80, foi um fartar vilanagem, foi meter carcanhol ao bolso de alguns que até fazia impressão!...
hoc opus hic jabor est, depois admirem-se que o Zé Pacóvio, comece a pensar em coisas do passado, esquecendo-se o quanto era difícil a vida...voltar pra trás Zé? Aquela esperteza de hortaliça da maria Elisa não tinha melhor ideia para um programa pedagógico sobre a História de Portugal?
Ando um bocado pessimista, se calhar!
António

Savonarola disse...

Lamento concordar e dizer que, depois do 25 de Abril, o sistema pouco mudou. A democracia depressa se tornou numa fantochada, com políticos corruptos a alternarem-se sucessivamente no poder, desrespeitando a Constituição e os valores de Abril. Agora, os neo-nazis fazem a sua aparição despudorada no nosso já de si triste panorama político, impunemente. A Procuradoria-Geral da República, conivente, não os acha ilegais... Então, que legalidade é esta?
Um abraço anarquista

Catarina disse...

Sempre pensei que a palavra larazento para definir miseravel vinha de Lazaro, mas afinal vem de salazarento :)

Por esse caminho este pais ainda é classificado salazarento!!

Um abraço:

Haddock disse...

Zé tu não fiques a remoer nisto...

Agua disse...

No estés triste:
Es muy difícil que desde la política se solucionen los problemas del hombre.
Es el hombre el que debe cambiar.
Si tú eres un buen hombre el mundo seguramente está mejor.
Saludos

mixtu disse...

apenas um concurso, com muitos votos de protesto...

e deixa lá...
valeu pela "publicidade" a aristides

abraços

jpg disse...

Continuo a considerar o resultado como uma amostra de que "eles" se uniram todos (sabemos, assim, quantos são) e de que as cabeças pensantes de cá se puseram à margem de semelhante programa de TV.
De qualquer modo, é bom continuarmos atentos, claro!

Nitaiha disse...

Do assunto estou de acordo com o...
agua said..
A sociedade só muda quando cada HOMEM se mudar a si próprio!!!
Um ser imformado...esclarecido..menos ignorante..conhecendo a sua própria
história..e a história e a evoluçaõ
dos povos!!.SERÁ MAIS LIVRE porque não se dixará controlar.

Mikas disse...

Boa Semana :-)

aDesenhar disse...

Obviamente DEMITO-ME
deste País.

CORCUNDA disse...

Enfim, parece-me que há por aí muita gentinha a precisar de pastilhas concentradas de Centrum...
Abraço.

Haddock disse...

mau! ainda triste??
bom fim de semana! um abraço.

Vladimir disse...

o resultado será de levar em conta?Como era sábado, o Vladimir inspirou-se e decidiu dar forma ao pensamento.

Paulo Sempre disse...

"numa democracia, o povo escolhe um dirigente que goza da sua confiança.Então o dirigente diz: «Agora é calar e obedecer.» A partir desse momento, o povo e o partido já podem interferir nos seus assunto."
( Max Weber)
Abraço
Paulo

mi despertar disse...

me gusta tu blog es diferente
abrazos desdemiami

Suspiro disse...

Sabes o que eu acho: Penso que ter ganho o Salazar revela uma coisa demasiado séria: é que desde o 25 de Abril este é o Governo mais à direita que alguma vez tivémos, totalmente insensível aos problemas sociais, autista, com tique ditatoriais, contraditório, caciquista, anti-democrático... a culpa reside numa coisa chamada «Método de Hondt», que é um nome muito feio para designar a fórmula como se apuram os resultados eleitorais e que permite a perfeita aberração de maiorias absolutas em Democracia. A verdade está à vista: uma ditadura enchertada num sistema aparentemente democrático, só mesmo de aparência, claro...

Um abraço

Flores de Alquiler disse...

Palabras muy sentidas

Cordial saludo desde Argentina

Lia Bettencourt disse...

vi o programa todo e confesso que fiquei profundamente desorientada. por tudo! pelo primeiro, pelo segundo, pelo terceiro lugares...! nem sabia o que pensar. mas como sou optimista por natureza, às vezes, penso: Portugal ou 'tá muito atrasado e ou já 'tá muiiiito à frente...!

ferroadas disse...

Para acabar com esta farsa de peseudo-democracia era só os políticos cumprirem a Constituição da República (Art. 46 Ponto-4). Depois era em 26 de Abril de 1974 deixarem o Otelo fazer o que queria (meter os fachos no campo pequeno) ou envia-los para as Berlengas.

Pradero disse...

interesante muy. �� �Saludos!

Alien David Sousa disse...

OLha Zé, quanto a este assunto só tenho um comentário a fazer que demonstra a ignorância das pessoas que votaram:

Se Salazar estivesse no poder. As chamadas/votos que elas efectuaram para o programa votando nele nunca se teriam materializado. Esse direito não lhes teria sido dado.

Saudações alienígenas