«A forma inteligente de manter as pessoas passivas e obedientes é limitar estritamente o espectro da opinião aceitável, estimulando concomitante e muito intensamente o debate dentro daquele espectro... Isto dá às pessoas a sensação de que o livre pensamento está pujante, e ao mesmo tempo os pressupostos do sistema são reforçados através desses limites impostos à amplitude do debate».Noam Chomsky

"The smart way to keep people passive and obedient is to strictly limit the spectrum of acceptable opinion, but allow very lively debate within that spectrum - even encourage the more critical and dissident views. That gives people the sense that there's free thinking going on, while all the time the presuppositions of the system are being reinforced by the limits put on the range of the debate." – Noam Chomsky

It will reopen now and then.



9 de março de 2007

Chácara ou Paraíso?

pobre, depois de uma "queda" numa grande superfície comercial


Há dias em que uma pessoa, ao ler uma notícia, fica logo irritada pela manhã.

E isso tem-me sucedido, ultimamente, com uma frequência preocupante.

Hoje porém, dou graças a Deus por me terem poupado a mais um desses dias.

Acabo de ler que o novo Código Penal prevê que crimes de furto simples deixem de ser, na prática, crime.

Nos casos em que, por exemplo, um pobre "roube", de cada vez, nos armazéns do Belmiro de Azevedo, bens que não ultrapassem 96 euros, este, que não é parvo, não vai chatear-se com isso.

Isto porque, para ser ressarcido do valor roubado, teria que dispor de perto de 200 euros para constituição de assistente e outras despesas de tribunal.


Eu já era uma grande admiradora do outro Engenheiro mas agora vou-me inscrever no seu clube de fans.


Os ricos que paguem a crise, já que não se vislumbra a década em que o desemprego e miséria deixem de crescer nesta Chácara transformada agora em Paraíso.

Só me chatearia se os pequenos comerciantes, em vias de falência, pudessem vir também a ser alvo desses pequenos (?) desvios diários, perpetrados por mendigos não sensíveis a questões de solidariedade.

Mas para estes comerciantes, que também não são parvos, resta-lhes sempre a alternativa de irem aos Continentes...

Se não se prendem os ladrões ricos, porque se haviam de prender os ladrões pobres?...
O Governo tem tudo previsto.


Z'défa Fava
(enga. obras feitas)
Nota: concorra às quadras AQUI.

32 comentários:

noreinodafantasia disse...

E que tal se combinarmos e formos todos ao Continente? Com a condição de cada um de nós apenas trazer coisitas no valor de 96 euros...pa na sermos presos. Já agora levamos os pequenos comerciantes, sempre trazem mais algum stock!...lol
bjitos vizinha

Alien David Sousa disse...

Adorei lol
Especialmente esta parte:

"Mas para estes comerciantes, que também não são parvos, resta-lhes sempre a alternativa de irem aos Continentes..."

MUITO BOM!
Saudações alienígenas

asn disse...

Claro que esta informação é útil para toda a gente que não só para os mendigos oficiais...
Haja lata para isso! Que a há com fartura, bem se sabe!
Fui às quadras. Estão refinadas, rimadas, em suma, bem condimentadas. Inda me pus p´raqui a tentar escrever uns versos mas não consegui. Queria participar, até porque também queria dizer qualquer coisa a respeito deste aniversário, mas a inspiração p´rás quadras não me veio por ora.
E também não me aventuro a prometer nada, porque o Cavaco já anda por aí a remoer que "as promessas são para se cumprir"... E pronto, fica-se por aí. Não especifica mais. Fica tudo em suspense! Para quem seria aquela tirada lá no Luxemburgo, que diz que também é conhecido por "le petit Portugal"?!
Voilá mon ami.
Um abraço
António

Dae-su Oh disse...

Vamos todos roubar coisas neles até esse valor então, realmente viva o crime desconhecia esta notícia.

Cumps

un dress disse...

monólogo:

ai-que-bom!!

atão já se pode...?!

vou já pra lá...

( lá onde? depois se vê...depois se vê...)

Eric Blair disse...

Pá, o "meu" maior português de sempre é o Zé do Telhado. Nem sei que te diga, amigo.

Jofre Alves disse...

Vim timidamente espreitar, e fiquei, como imagina, logo satisfeito pelo que vejo e revejo, está tudo conforme os mandamentos do mais fino gosto e qualidade, como manda “a lei”. Quem sabe fazer blogues assim está de parabéns. Óptima semana.

Haddock disse...

é hoje que vou ao supermercado!! e já agora vou passar "comprar" tudo às pinguinhas, que também não sou parvo... abç.

adesenhar disse...

"Paraíso" é que é Zé.
tão SIMPLEX não há...

entra outra vez na ordem do dia aquela máxima do
Ladrão que rouba a ladrão tem 100 anos de perdão!

LOL

abraço

jpg disse...

Ora nem mais1 Roubar até os 96eur em todos os grandes estabelecimentos pode dar uma bela maquia diária1 Vou fazer contas...

um abraço.

Cucagaio disse...

Os noticiários televisivos e jornais só trazem desgraças. É isso que vende. Poucas são as boas noticias qe chegam à edição. No caso concreto do teu post, não sei se é boa nova, se como as coisas estão já é dificil, então ficando impune como será, quem vira a cara ao pouco hoje, vira a cara ao muito amanhã.

o alquimista disse...

Pois dexem viver os ladrões que também têm o direito só falta sindicaliza-los...


Aquele abraço amigo

soleil disse...

bueno aunque no entiendo mucho me gusta mucho tu blog


recomenzar.blogspot.com

vinte e dois disse...

Eles não se devem preocupar muito. Os grandes centros comerciais têm, salvo erro, seguro contra bens danificados. E quanto a mim também devem ter contra furtos... roubam-lhes bens no valor de 50e e eles devem pedir 100 à seguradora ;D

mi despertar disse...

gracias por compararme con un poeta...simplemente escribo lo que siento y me desnudo sin pudores con mis palabras.
Creo que seria interesante que pusiéramos un traductor gratis en nuestros blogs asi es mas facil la comunicacion no solo para nosotros sino para el resto de los bloggers
Abrazos de esta argentina que vive en miami

Miguel disse...

O pior é para os mais pequenos que não teem estofo para ultrapassar estes "furtos" ...!

Um abraço da Matilde e Cª!

belinha disse...

Olá!Vim há pouco do Jumbo e esquecei-me que podia ter trazido tudo sem pagar e que não ia ser acusada de furto, bolas!Há uns tempos a história era a de um homem que tinha roubado umas fatias de queijo num Hiper. Creio que o juiz se recusou a julgá-lo porque aquilo valia 1 euro!Mas o Hiper não queria desistir da queixa.Já não sei bem como foi...ajuda?!!:-)Uma história assim. Ou seja, Juiz e furtante estariam, ao abrigo da nova lei, libertos de problemas.Nãopercebo. Mas eu também não percebo metade do que se passa actualmente.Estou mentalmente entupida.

Coloquei o cartaz para divulgação cheia de saudades do Festival da Figueira que já não há...e nem sabia que Famalicão tem bons equipamentos. A Figueira também tem e não repega o antigo Festival nem outro, nem nada!!!Boa semana!

María Inés disse...

Zé:
Evidentemente no entendí para nada tu comentario.
Pero como lo borraste no he podido releerlo.
Sin embargo el amor fraternal del que hablas también se manifiesta en el dolor que atraviesan nuestros hermanos más necesitados y de alguna manera aquellos que tenemos la fortuna de haber accedido a la educación y de haber conseguido obtener distintas herramientas para forjar nuestro futuro, tenemos una deuda moral con ese mundo hambriento y falto de oportunidad.
Cada uno desde su lugar. Este es el verdadero amor universal el amor entre hermanos.
Que tengas un muy buen día

María Inés disse...

Zé:
Te aclaro que Agua y María Inés somos la misma persona.

Laura disse...

Balha-mos, balha-nos, sim, ó Zé Lérias, mas que fazer..Agora os ricos não vão ao super roubar nada..esses roubam-nos a nóis, claro, se roubam..ora o estado rouba o cidadão no que lhes desconta, se rouba....mas ninguém os acusa..Isso sim, é preocupante, mas, mesmo precisando, nunca seria capaz de roubar esses euros eh mas quantas vezes ando lá às compras e a contar os tostões e ainda falta isto e aquilo...Assim seguramente, se nem der prisão, sempre me podia abastecer ali todos as semanas sempre dava para por queijinho manteigas fiambres na geleira..ora pois, rapaziada vamos a eles..todos ao mesmo tempo..ó Continetes vazios ehhhhhhhhhhhhh. mas..a cara de quem me olhasse de lado, e por roubo..não, acho que nem consigo..e entretanto eles continuam a tirar cada vez mais....jinhos zé lérias..jinhos..

Klatuu o embuçado disse...

Agora falta considerar-se que o roubo em supermercados é sinal de miséria social... e obrigar os proprietários a resolver o problema da miséria... uma vez que o Governo é incapaz!!

Abraço.

Belzebu disse...

Eu prefiro ir a um Centro Comercial do Belmiro. Afinal de contas, 96 euros em cada loja, dá para cima de um dinheirão em desvios impunes!

ehehe!! Ainda por cima ele anda a ressacar a OPA falhada, nem dá conta!

Saudações infernais!

madrigal disse...

Cara amigo.

É por essas e por outras que, malgrado a minha formação juridíca, cada vez estou mais próximo da aceitação da Lei de Talião do que da justiça institucional.

Dá-me vómitos a complacência crescente para com quem comete delitos e a desprotecção crescente das , onde me incluo, que fazem os possíveis por viver em concordância com as regras do jogos social.

Um abraço

Madrigal

Savonarola disse...

A Ex.ma Sra. Eng.ª tem as suas opiniões bem formadas, não haja dúvida. Devo dizer-lhe que também sou um grande fã de Belmiro de Azevedo. Este homem simples e benemérito fez de Portugal algo! Tendo queimado as suas preciosas pestanas a estudar como um louco devorador de livros, na qualidade de meritório bolseiro da Ill.ma Fundação Calouste Gulbenkian, não perdeu, por esse facto, a sua amplíssima visão.
O que é que este Homem - sim, em maiúsculas - idealizou para e concretizou em e, ainda, desenvolveu em... Portugal? Qual D. João II, que alargou o nosso comércio às longínquas paragens d'África, Belmiro de Azevedo deu ao nosso País nova Gesta.
Este HOMEM - não, não exagero com as maiúsculas - transformou Portugal num enorme, vastíssimo Hipermercado! Dando a todo um povo novo sentido para suas vidas, ricos e pobres, favorecidos e desfavorecidos pela sorte, como é da natural ordem das coisas. Com sua Obra ofereceu-nos a ideia de Comprar Barato. Tal como o fez outro grande Povo, o chinês, com uma enorme diferença: as roupas não se rasgam, os sapatos não se descosem, as ferramentas não se partem, etc. etc. etc. - sim, muitos et coetera, como já diziam os romanos do tempo do Ex.mo Sr. Imp.dor Júlio, César de seu sagrado apelido.
Concluindo, Car.ma Sra. Eng.ª, guardo deste HOMEM a m.or ad.ção!
C. M.res Cump.s,
Dr. J. ......... S.

Savonarola disse...

Venho só fazer uma pequena correcção ao meu comentário anterior: o HOMEM foi simplesmente um modesto estudante Universitário de Química Industrial no Porto...
Um grande abraço

Ana Luar disse...

Mãos ao ar!
Isto é um assalto. (pequeno é claro) Quero apenas bens até 96 aerios... nem mais um tostão... quem me tentar dar mais leva um tiro no pé. :)

António Melenas disse...

Ora Bolas! Julgava que era o mais velho da blogosfera (faço hoje 78 anos) e afina surge-me um com 79!!!
Gosto dos teus textos ironicamente mordazes
Um abraço

Sulista disse...

Ahahahahahahah...fabulástico!

«Se não se prendem os ladrões ricos, porque se haviam de prender os ladrões pobres?»


MAi nada!!

Zé Lérias disse...

Agradecimentos pelos vossos comentários, caríssimos amigos:
no reino da fantasia;aliendavid de sousa; asn; Dae-su Oh;un dress;Eric Blair; Jofre Alves; Haddock; adesenhar; jpg; Cucagaio;
alquimista; soleil; vinte e dois;
mi despertar;Miguel; belinha; María Inés; Laura;Klatuu o embuçado;Belzebu;madrigal; Savonarola;Ana Luar; António Melenas e Sulista.
Um abraço e até sempre.

Mónica Laoshi disse...

entiendo lenta y preocupada el portugues...pero me gusta pasar por aqui! gracias por tu visita y seguimos en contacto!

Klatuu o embuçado disse...

Só uma adenda... Aquilo do astronauta-turista tuga, é o quê? :)=

Anónimo disse...

necessario verificar:)